Gucci nunca faturou tanto quanto agora

Gucci Gang. Ontem, foram divulgados os resultados de 2021 do grupo de luxo Kering, dono de marcas como Yves Saint Laurent e Bottega Veneta, mas a marca que se destacou mesmo foi a que faz fila de clientes na porta: a Gucci.

O CEO do grupo, inclusive, acredita que a marca continuará crescendo neste ano e nos próximos, não tendo chegado a um platô. Nem a Gucci acha que chegou lá. risos.

Qual o segredo da Gucci? 🪄

Desde que o novo diretor criativo, Alessandro Michele, assumiu o cargo, a marca virou outra, misturando tendências e códigos da grife da grife de forma inusitada. Além disso, ela desafiou bastante o status quo. Alguns exemplos…

  1. Ainda em 2017, a empresa anunciou que não faria mais desfiles masculinos e femininos separadamente, unificando os dois públicos.
  2. Com a chegada da pandemia, a marca comunicou sua saída do calendário de desfiles, na linha vou apresentar uma coleção quando tiver o que mostrar”.
  3. A Gucci fez campanhas inusitadas, desde Disney até a menos esperada — uma coleção conjunta com outra marca de luxo, a Balenciaga.
  4. Para fechar, a marca esteve atenta às novas tecnologias: até colaboração para criar uma linha de NFTs ela já fez.

Zoom Out: O mercado de luxo cresceu muito na pandemia, com seus consumidores direcionando o que não puderam gastar com experiências para os produtos. Além disso, o número de clientes no setor está crescendo em países da Ásia e das Américas.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ