A estratégia do Burger King para passar pela inflação

— Inflação: “a”

— Burger King: “vou diminuir as porções”.

O maior franqueado do Burger King dos EUA — que opera 15% de todas as unidades do país — decidiu cortar o tamanho de algumas porções e diminuir o número de descontos para minimizar os impactos do aumento de custos trazido pela inflação.

  • Caso você não se lembre, em janeiro, a inflação nos EUA subiu 7,5%, a maior alta em 40 anos.

Com isso, os custos de produção aumentaram e, para completar, um número recorde de trabalhadores se demitiu durante a pandemia, o que fez com que o franqueado tivesse que subir os salários em 14% para ajudar a atrair e reter funcionários.

A estratégia💡

Se os custos aumentaram, eles serão repassados para o consumidor. No entanto, diminuindo o número de nuggets de 10 para 8 ou reduzindo o número de ofertas de hambúrgueres, por exemplo, o consumidor sente menos do que se os preços disparassem.

A rede também aumentou os valores do cardápio, mas, com essas duas novas frentes, a alta dos preços ficou mais leve para o cliente.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

CHAMPS

A primeira parte já foi

As competições sul-americanas tiveram os primeiros jogos do mata-mata nesse meio de semana. Com jogos cheios de situações interessantes, foi estabelecida uma marca incrível e

CHAMPS

A maior competição do ano

A rainha das provas do ciclismo começa hoje, em Copenhagen. O Tour de France é a maior competição do calendário do mundial, aliando glamour,

CHAMPS

Alívio no meio do furacão

A crise financeira ficou tão fora de controle, que o Barcelona teve que ver o maior jogador da sua história ir embora.

CHAMPS

Onde tudo começou

Nesse final de semana, acontecerá a nona etapa da Fórmula 1 em 2022, com o GP da Inglaterra. O circuito escolhido

MUNDO

Sinal de alerta nos Estados Unidos

Os economistas estão atentos. Foram divulgados, ontem, os gastos dos consumidores dos EUA em maio, trazendo más notícias — o PIB da maior economia