Solta o som que vamos vender

Músicas podem te fazer sair de uma bad ou te afundar ainda mais, mas elas também podem te deixar mais aberto às compras — e as marcas estão usando muito essa estratégia.

Talvez não seja tão óbvio, mas a trilha sonora ideal para experimentar croppeds ou bonés em uma loja é muito diferente da música que um cliente quer ouvir ao comprar desodorantes… Os números provam isso:

Por incrível que pareça, isso aumentou com o COVID 🎵

As pessoas voltaram às lojas com entusiasmo e bom humor. Uma música ruim passou a ser intolerável — quem disse isso foi o fundador da empresa que faz as playlists de marcas como Chanel, Nike e Taco Bell.

Estrategicamente, a música precisa estar vinculada aos principais atributos da sua marca. Você que é consumidor e entrou numa loja com música boa, é bom pensar duas vezes — ignorando o som de fundo — se quer mesmo comprar aquilo. risos.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

ECONOMIA

E vamos de leilão…

Muitos bilhões em jogo. Nessa quinta-feira, a Aneel vai leiloar 13 lotes de linhas de transmissão de energia, que podem arrecadar