Os russos precisam das BIG TECH

Você já está careca de saber que, desde a invasão à Ucrânia, diversas empresas estrangeiras interromperam suas operações na Rússia. As grandes empresas de tecnologia estão incluídas nisso, em alguns casos, por livre vontade e, em outros, a mando de Putin.

Como assim? Imagine sua rotina sem Instagram, Facebook, Twitter e Google. Agora, some a isso o fato do seu país ter invadido um vizinho, controlado a mídia e ameaçado os jornalistas que desagradarem seus líderes. É a completa escuridão.

  • Surgiu o alerta… É melhor negociar com Putin e tentar manter as informações circulando ou sair fora e deixar os russos à mercê da mídia estatal?

Zoom Out: Mais do que entretenimento ou diversão, as redes sociais são fontes de informação. Justamente por isso, governos controladores, como a China, não permitem a plena operação de empresas ocidentais dentro do seu território.

Aproveitando a temática da Guerra… 👀

Procura-se por iates. Um programa dos EUA está oferecendo até US$ 5 milhões a quem denunciar a posição de iates, jatos e mansões de oligarcas russos, em mais um esforço para atingir pessoas próximas ao governo. O que vai ter de aspirante a hacker usando o Google Earth não tá escrito… risos.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

CHAMPS

A primeira parte já foi

As competições sul-americanas tiveram os primeiros jogos do mata-mata nesse meio de semana. Com jogos cheios de situações interessantes, foi estabelecida uma marca incrível e

CHAMPS

A maior competição do ano

A rainha das provas do ciclismo começa hoje, em Copenhagen. O Tour de France é a maior competição do calendário do mundial, aliando glamour,

CHAMPS

Alívio no meio do furacão

A crise financeira ficou tão fora de controle, que o Barcelona teve que ver o maior jogador da sua história ir embora.

CHAMPS

Onde tudo começou

Nesse final de semana, acontecerá a nona etapa da Fórmula 1 em 2022, com o GP da Inglaterra. O circuito escolhido

MUNDO

Sinal de alerta nos Estados Unidos

Os economistas estão atentos. Foram divulgados, ontem, os gastos dos consumidores dos EUA em maio, trazendo más notícias — o PIB da maior economia