Os efeitos do lockdown na China em 2022

Enquanto o resto do mundo volta a viver seus “dias de glória”, os chineses sofrem. Bloqueios extremos foram realizados para combater a maior onda de infecções da China desde o início de 2020, provocando uma sequência de problemas. 

Os números: Xangai relatou 13 mil novos casos de COVID na segunda-feira, um aumento dramático. Apesar da cidade possuir 26 milhões de habitantes, a China possui a política de “zero-COVID” — ou seja, não toleram casos. 

Os efeitos 🇨🇳

Em meio aos bloqueios, as pessoas foram às compras com o sentimento de pânico, fazendo com que faltassem alimentos. Além disso, sem médicos e equipamentos disponíveis, pacientes de diálise e quimioterapia ficaram sem cuidados por dias.

Olhando para o futuro… Recentemente, as autoridades aprovaram o medicamento da Pfizer. Espera-se que, com isso, a China aumente seu arsenal de armas contra a COVID para além do lockdown — afinal, a situação desde 2020 mudou muito. Há vacina e o vírus está menos letal, apesar de mais transmissível. 

O mundo como um todo 🌎

Na semana que se encerrou no domingo, o número de mortes por COVID-19 ao redor do planeta caiu 43% em relação à semana anterior. Os casos positivos também viram um cenário de queda, diminuindo 16%O micróbio tá indo embora mesmo? risos.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

DICAS

Eu ouvi sextou?

Já deu pra sentir aquele gostinho do final de semana chegando? Se ainda não bateu a animação, siga as nossas dicas