Anvisa debate regulamentação de cigarros eletrônicos

Pods, vapers, juuls. Os cigarros eletrônicos chegaram como uma alternativa para quem pretendia parar de fumar, mas parecem estar mais viciantes do que nunca

  • Com o passar do tempo, os vapers estão “trocando de roupa” — com novas cores, formatos e sabores —, atraindo cada vez mais o público jovem.

Anvisa, inclusive, abriu um formulário ontem para receber contribuições técnicas e científicas sobre o uso desses dispositivos que estão proibidos para venda no Brasil desde 2009 — por essa você não esperava, né? risos.

Quais as expectativas? O relatório parcial da agência sugere que as proibições continuem e que sejam implementadas novas ações de fiscalização. Más notícias pros vendedores de pods.

As escolas estão em alerta… 🎒

Com a retomada das aulas presenciais, os colégios brasileiros estão fazendo comunicados aos pais e abordando em aulas os riscos das substâncias — agora não dá mais pra fingir que o cigarro é um pendrive. risos.

Pelo preço — um vape pode custar de R$ 60 a R$ 680 —, o hábito é mais comum em escolas particulares. Segundo relatos dos estudantes, os cigarros são passados de mão em mão ou dentro dos estojos.

⛔ Por outro lado… As empresas de tabaco Philip Morris Brasil e a BAT Brasil argumentam que, com a regulamentação das vendas, seria possível controlar a quantidade de compostos tóxicos dos cigarros eletrônicos.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ