O dia seguinte à oferta de Musk

Elon Musk não gosta de dividir. Ontem, o fundador da Tesla ofereceu US$ 43 bilhões para comprar todas as ações do Twitter e tornar o passarinho azul uma empresa privada.

A oferta vem depois de Musk ter comprado 9,2% da rede social. Depois do anúncio, o empresário disse que a aquisição não teria intuitos financeiros, e sim o objetivo de tornar a plataforma um local para a liberdade de expressão.

  • No entanto… Elon disse que, caso sua proposta não seja aceita, ele vai reconsiderar sua posição de acionista, o que pode significar uma venda de suas ações já valorizadas, mas o homem mais rico do mundo é imprevisível.

Isso fez com que alguns especialistas especulassem que a oferta foi um meio de Musk se desfazer lucrativamente do investimento, já que, para comprar a empresa toda, precisaria, por exemplo, vender mais ações da Tesla — apesar da sua fortuna, ele não tem US$ 43 bilhões na conta corrente. risos.

  • Apesar do valor da oferta ser 54% maior do que o valor de mercado da empresa do dia anterior ao anúncio de Musk sobre sua participação, a rede social valia mais do que isso na maior parte do ano passado. 

O que acontece agora? O Twitter disse que vai analisar a oferta e tomará a melhor decisão para seus acionistas. O 2º maior acionista da empresa, no entanto, já disse que rejeita a ofertaDe qualquer forma, Musk já afirmou que tem um Plano B…

Food for thoughts: (i) A liberdade de expressão foi o principal argumento da oferta de Musk, (ii) o Twitter não é uma empresa lucrativa e (iii) Elon não é o único ultrabilionário interessado na mídia — vide Bezos e Buffet.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ