Fim da emergência de saúde pela COVID

Pandemia ficando pra trás. O domingo não terminou só em pizza e preguiça no sofá. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, fez um anúncio importante: o fim da emergência em saúde decorrente da COVID-19.

  • O ministro comunicou, ontem, que há condições para que o status de Emergência em Saúde Pública de importância Nacional chegue ao fim.

Traduzindo… Na prática, com o ato que deve ser publicado nos próximos dias, não serão mais tomadas medidas emergenciais, já que não há mais “emergência”.

O que acontece agora: Estima-se que + 2 mil normas cairão em todo o país, como a possibilidade de comprar medicamentos e insumos médicos sem licitação — muitas leis e decretos dos últimos dois anos estavam vinculadas ao status emergencial.

Qual a justificativa para a mudança? 🤔

Segundo Queiroga, a nova fase é possível graças à melhora no cenário epidemiológico, à ampla cobertura vacinal e à capacidade do SUS — hoje, mais de 73% da população completou o esquema vacinal e 71 milhões de doses de reforço foram aplicadas.

⚠️ Atenção: Queiroga frisou que a medida não significa o fim da COVID-19 e que continuaremos convivendo com o vírus. Mas esse relacionamento tóxico está cada vez mais “à distância” e, logo logo, deve terminar de vez.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ