Macron garante seu segundo mandato

Deu Macron. A rival da direita, Le Pen, conseguiu deixar as eleições francesas mais acirradas, mas a escolha do povo foi algo que não acontecia há 20 anos: reeleger um presidente.

O contexto… A campanha de 2022 teve como pano de fundo a invasão da Ucrânia e uma crise de custo de vida com a inflação em alta, além de vir depois de uma pandemia — a França de hoje não é a mesma de 5 anos atrás.

Além disso, como Macron disse em seu discurso, muitos votaram nele para fugir da extrema direita, mesmo não o apoiando. Em uma eleição com a maior taxa de abstenção em 50 anos, a juventude francesa foi a protagonista.

Macron disse que os próximos cinco anos não serão uma continuidade dos cinco primeiros e que vai governar de forma diferente. As promessas de Macron englobam pontos como…

  1. Investir mais em energia nuclear;
  2. Alcançar a neutralidade de carbono até 2050;
  3. Aumentar a idade de aposentadoria de 62 para 65 anos;
  4. Alcançar o pleno emprego.

Zoom Out: Mesmo derrotada, a extrema direita francesa, representada por Le Pen, nunca conseguiu tantos votos numa eleição presidencial. A rival conquistou 41,45% dos votos, quase oito pontos percentuais a mais em relação a 2017.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ