Netflix para seus funcionários: “não gostou, pede pra sair”

A porta da saída está aberta. Pela primeira vez desde 2017, a Netflix atualizou suas diretrizes de cultura, incluindo uma seção de “expressão artística”.

Aqui, entrariam — principalmente — valores pessoais. Para imaginar na prática, pense em um defensor de um governo trabalhando em um documentário que aponte seus erros.

Segundo o memorando, os espectadores decidem o que é apropriado para eles, em vez de ter a Netflix censurando artistas ou vozes específicas. O memorando mostrou algo na mesma direção do que Elon Musk disse acreditar no Twitter.

O pano de fundo… 🍿

No ano passado, funcionários planejaram uma greve para protestar contra um especial de standup de Dave Chappelle, que foi acusado por comentários transfóbicos.

Em meio à sua primeira queda de assinaturas, Musk disse que a culpa é opróprio conteúdo da Netflix, que o próprio chamou de inassistível. 

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

ECONOMIA

E vamos de leilão…

Muitos bilhões em jogo. Nessa quinta-feira, a Aneel vai leiloar 13 lotes de linhas de transmissão de energia, que podem arrecadar