Quando o Google supera a Apple… ⚔️

Guerra de trilhões. Sempre que o assunto for Apple versus Google, a briga será boa. Não tinha como ser diferente, afinal, estamos falando de duas empresas avaliadas em trilhões de dólares, que contam com bilhões de clientes e dominam diversos mercados.

Hoje vamos falar de dois desses mercados: O de sistemas operacionais e o de navegadores. E já adiantamos: A empresa das letras coloridas supera — e muito — a da maçã mordida.

Sistemas operacionais ⚙️

Um sistema operacional (OS) é o software mais importante executado por um computador ou celular. Ele é responsável por gerenciar a memória e os processos do computador, bem como todos os softwares (programas) e hardwares (partes físicas) da máquina.

  • Em outras palavras, ele é quem faz tudo funcionar. Sem um sistema operacional, um computador não serve para nada.

O mercado de sistemas operacionais mobile é basicamente um monopólio, em que Google — através do Android — e Apple, com o iOS brigam pelo topo. Por mais que o iOS seja predominante em alguns dos países mais ricos, o Android é o líder global. Veja no gráfico:

Duopólio mobile 📱

É o que os dados nos mostram. Juntos, Android e iOS correspondem a mais de 99% do market share global de sistema operacional de celulares, que fazem os quase 7 bilhões de smartphones existentes no mundo funcionarem.

Outro dado interessante é que, nos países menos desenvolvidos, o Android é mais predominante, tanto pelo baixo poder aquisitivo de suas populações quanto pelos seus altos preços dos celulares da Apple. O Brasil, por exemplo, é o país que tem os iPhones mais caros do mundo, o que explica os quase 90% de participação do Android por aqui.

Não é só não sistema operacional que o Google domina… 🔎

Na semana passada, o Safari atingiu 1 bilhão de usuários ao redor do mundo. É muita gente, mas o número ainda está bem atrás quando comparamos com a quantidade de pessoas que navegam no Chrome, que conta com dois terços do share global de navegadores, o equivalente a mais de 3 bilhões de pessoas. Veja a diferença:

Por outro lado…

Enquanto o Chrome e outros navegadores podem ser usados em qualquer aparelho — incluindo os da Apple —, o Safari é exclusivo de dispositivos da Maçã, nos quais já vem instalado de fábrica.

  • Assim, ainda que tenha menos usuários, o navegador é muito expressivo no cenário global, visto que, mesmo com essa “desvantagem”, é o segundo mais usado.

De qualquer forma, isso não muda o fato de que o Google Chrome, que já vem instalado na maioria dos dispositivos Android, seja o rei dos browsers. Se há alguns anos ainda existia uma certa competitividade, hoje, o navegador do Google domina o mapa. Veja no… mapa:

O Internet Explorer morreu mesmo… 😵

Tanto é que a própria Microsoft já recomendou que os usuários do navegador passem a usar o Microsoft Edge, seu navegador mais rápido e seguro. O Internet Explorer 11 será desativado e ficará sem suporte à partir do dia 15 deste mês. Alguns motivos que contribuíram para a queda do Internet Explorer foram:

  • Concorrência veio forte: Outros navegadores como o Chrome cresceram bastante;
  • Going mobile: O grande aumento de uso da internet em celulares, ao invés de computadores,
  • Surgimento de outros computadores: Nos anos 1990, o Windows XP chegou a ter 90% do market share de computadores. Hoje, o mercado é muito mais concorrido;
  • Fuga dos padrões: A Microsoft não seguiu as diretrizes estabelecidas pelo World Wide Web Consortium, que estavelece padrões para tecnologia da web.

Curiosidade: Olhando de outras perspectivas 🤔

📱 Quando analisamos os tablets, a história muda um pouco. Embora o Android continue sendo o navegador mais popular, sua liderança diminui bastante. Com cerca de 50%, é apenas um pouco mais popular que o Safari, que conta com quase 40% de participação de mercado, o que mostra a força do iPad do mercado de tablets.

🇺🇸 A situação também é diferente quando olhamos apenas para os EUA, independentemente do dispositivo. Enquanto o Chrome é usado em cerca de 50% dos aparelhos, o Safari representa em torno de 35%, o que reforça o grande apreço dos países desenvolvidos por aparelhos da Apple.

🪟 Ao olharmos para os computadores, surge um outro player, que domina com folga o segmento. Estamos falando do Windows, presente em 75% dos desktops do mundo. O segundo lugar é da Apple, que está em 15% dos computadores— apenas Macs. Já a versão do Android para computadores é pouquíssimo usada.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

um MBA em forma de e-mail

sua dose de conteúdo sobre os assuntos mais relevantes do mundo dos negócios. análises números e insights.

INDICADOS PARA VOCÊ