Mar Português

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.

Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.

Fernando Pessoa foi um poeta, filósofo, dramaturgo, tradutor, crítico literário, publicitário, empresário, astrólogo e político português. Com uma vasta obra, é considerado o mais universal dos poetas.

  • Alguns de seus poemas eram assinados com seu próprio nome. Outros, pelos seus personagens — os famosos heterônimos

Alberto Caeiro, Álvaro de Campos e Ricardo Reis são alguns dos exemplos que fizeram parte do seu repertório. Cada um tem uma identidade, uma personalidade e um estilo literário próprio.

Com essas criações, Pessoa acabou sendo vários em um só, conseguindo transmitir diferentes pontos de vista e emoções nas suas criações.

Em Mar Português, o autor assinou seu nome verdadeiro. Retratando as grandes navegações portuguesas dos séculos XV e XVI, o poeta destacou as dificuldades do percurso — indo muito além do mar.

  • Saindo do Oceano Atlântico e chegando em terra firme, será que alguma conquista vem sem sofrimento?

Nos bastidores daquele restaurante de sucesso, está um chefe de cozinha que escutou que seu sonho nunca se realizaria. Por trás daquele casamento perfeito, está um casal que já tinha desistido do amor.

Mas, sejamos realistas… Daqui alguns anos, o restaurante pode falir. Depois de alguns desentendimentos, quem garante que aquele casal não vai se divorciar?

A verdade é que enfrentar um desafio não é garantia de sucesso. Porém, não enfrentá-lo, certamente garante o fracasso.

Escolha bem suas batalhas, mas não deixe de colocar esforço naquilo que faz seu coração pulsar. Ainda que não existam garantias, tudo vale a pena: se não virar amor, vira poema.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

contamos e escrevemos amor

histórias que emocionam. não tão longas quanto um romance, mas suficientes para te fazer sentir.

INDICADOS PARA VOCÊ

STORIES

Partilhar

Que amor tão grande Tem que ser vivido a todo instante A cada hora que eu tô longe é um

STORIES

Sentimento feliz

A Ana e o Bruno se conheceram na Alemanha. Ele estava no país pelo Ciências sem Fronteiras, enquanto ela tinha ido cursar toda a

STORIES

Mar Português

Ó mar salgado, quanto do teu sal São lágrimas de Portugal! Por te cruzarmos, quantas mães choraram, Quantos filhos em

STORIES

Amor despenhadeiro

Iniciando a nossa história com um clichê bem adolescente, Lisa e Matheus se conheceram na sala de espera do cursinho de inglês. Ela conta

STORIES

Dia dos Namorados

Chegou o dia mais romântico do ano. As vitrines estão repletas de corações, os restaurantes cheios de pétalas de rosas e

STORIES

O amor é simples

A Bruna e o Breno se conheceram no início do ano passado. Seguindo o padrão dos romances do século 21, em vez de chegar