Suprema Corte dos EUA derruba direito legal ao aborto

Caso polêmico. Ontem, a Suprema Corte dos Estados Unidos derrubou o direito legal ao aborto no país, revertendo a histórica decisão Roe vs. Wade, de 1973.

  • Conservadores comemoraram a decisão, enquanto ativistas protestaram contra ela. Trumpchamou o acontecimento de a maior vitória da vida em uma geração, enquanto Biden disse que não significa que a guerra acabou.

O que acontece agora? O direito ao aborto deixa de ser protegido constitucionalmente nos EUA, ou seja, cabe a cada estado legislar sobre sua legalidade.

Na prática, 13 estados têm leis já aprovadas para proibirem o procedimento, prontas para entrarem em vigor assim que o caso fosse revertido. Em outros 2, a proibição deve ser implementada nos próximos meses.

Do outro lado, pouco deve mudar para as moradoras de lugares como Nova York ou Califórnia que pretenderem realizar o procedimento. Já nos estados em que o aborto for proibido, as mulheres terão que viajar para o fazerem.

Trabalhando em grandes empresas fica mais fácil… Microsoft, eBay, Disney, Netflix e Airbnb se posicionaram, manifestando apoio às funcionárias que desejem realizar o procedimento, cobrindo as despesas necessárias.

Zoom Out: Depois que Roe foi derrubado, Clarence Thomas, juiz da Suprema Corte, disse que os direitos dos homossexuais e as decisões de contracepção devem ser reconsiderados, chamando-as de “comprovadamente errôneas”.

COMPARTILHE

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

CHAMPS

Contagem regressiva

Quem não acorda sonhando com Copa perdeu o amor à vida. Em uma reviravolta sem precedentes na história, a data de

CHAMPS

Momentos decisivos

É hora de decisão. O 2º Split do CBLOL terminou na semana passada a fase classificatória para os playoffs, que começam

CHAMPS

O impacto do adeus

Quando chega a hora. Uma das maiores atletas da história do tênis feminino disse que vai deixar a raquete de lado. Serena Williams

CHAMPS

Uma história brasileira

O Brasil acordou abalado na manhã de domingo, com mais um caso de violência nas páginas de notícias. O mundo