Difícil de sair

Muita conversa e pouca definição. Os clubes brasileiros querem criar uma liga própria, desvinculada da CBF. Único problema: esse parece ser um dos únicos pontos que os dois grandes blocos concordam.

  • Os clubes das séries A e B se uniram em dois grupos que defendem pontos diferentes. A Libra e o LFF olham para a Liga de formas diferentes e ainda não conseguiram chegar a um consenso quanto a assuntos relevantes.

Baita discordância. rateio de cotas de transmissãocritérios para as variáveis, como performance esportiva, audiência e engajamento, e os valores que serão destinados aos clubes da série B não estão perto de um acordo.

Os grupos só conseguiram concordar que o primeiro colocado não receba 3,5 vezes mais do que o último — atendendo ao critério básico que grandes Ligas da Europa costumam utilizar.

Fora isso, há muito a ser discutido. Os presidentes de alguns clubes já disseram que terão que abrir mão de determinados pontos, para chegarem a um denominador comum. A expectativa é de chegar ao consenso até o final do ano.

COMPARTILHE

campeão é quem ama esporte

sua dose sobre o que acontece no mundo dos esportes. análises rápidas e descontraídas. sem clubismo, claro.

INDICADOS PARA VOCÊ

CHAMPS

Muito futebol na sua semana

O mais disputado Brasileirão dos últimos tempos está chegando aos seus momentos decisivos. No momento em que os times da ponta

CHAMPS

Já estava com saudades, né?

Alguns campeonatos nacionais na Europa voltaram no último final de semana. Como o clima de Copa está batendo na porta, a

CHAMPS

Sem pescoço pelado

Antes de chegar ao Canadá para disputar o Mundial de Canoagem, Isaquias Queiroz prometeu que não voltaria ao Brasil de “pescoço

CHAMPS

Ganhar é bom…

Mas ganhar da Argentina é muito melhor. A Seleção Brasileira de basquete feminino venceu a final do Sul-Americano sobre as hermanas, na casa

CHAMPS

O camarada deu o Fogudo em garantia

Calma, vamos explicar. O empresário e atual dono do Botafogo, John Textor, anunciou que, para comprar 66% das ações do Lyon, era preciso pegar