Quem persiste, sempre alcança

Na segunda vez, foi. Ontem, o primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, apresentou novo pedido de renúncia ao cargo, depois de perder sua base de apoio no poder Legislativo. Desta vez, o pedido foi aceito

  • Draghi tinha oferecido uma carta de renúncia na semana passada, quando o presidente não a aceitou, obrigando que o primeiro-ministro testasse sua força e influência no parlamentopor meio de um voto de confiança

A resposta foi sonora. Os três principais partidos que faziam parte da base do governo do premiê se recusaram a participar da votação, demonstrando que não havia possibilidade dele ter maioria no Parlamento e, com isso, governabilidade.

Resultado: Vendo que seria difícil fazer com que a maioria dos legisladores concordassem em formar um novo governo, o presidente do país decidiu dissolver o parlamento.

Por conta disso, a votação para os cargos legislativos, que seria no ano que vem, será antecipada. Desde a Segunda Guerra Mundial, é a primeira vez que as eleições parlamentares acontecerão no segundo semestre.

COMPARTILHE

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

BIZNESS

“Crédito ou Débito?”

(Imagem: Giphy | Reprodução) Crédito. Essa parece ser a resposta preferida dos americanos. O inimigo das finanças pessoais está de