Até as maiores empresas do mundo estão sofrendo…

“Provavelmente há um monte de pessoas na empresa que não deveriam estar aqui”. Essa foi a frase dita recentemente por Mark Zuckerberg, em uma sessão de perguntas e respostas com funcionários da Meta.

O CEO da companhia deixou bem claro que as expectativas de desempenho e as metas dos colaboradores vão aumentar.

O motivo?

Em um momento em que se prepara para uma desaceleração econômica, a controladora do Facebook pretende subir a barra para quem não se adaptar à nova realidade jogar a toalha e buscar outro emprego.

  • Segundo o bilionário, podemos estar vivendo uma das piores crises da história recente.

Pra você ter uma ideia, a Meta planeja diminuir seus planos de contratação de engenheiros em pelo menos 30% este ano.

No 1T de 2022, a Meta cresceu apenas 7% — sua pior taxa de crescimento desde que a empresa se tornou pública, em 2012.

Outras gigantes como Amazon, Apple, Google, Microsoft, Netflix e muitas outras também estão passando por quedas vertiginosas no valor de seus papéis. Veja no gráfico:

Enquanto isso…

Nasdaq, principal bolsa de valores de empresas de tecnologia do mundo — e que engloba essas BIG TECHS —, registrou seu pior desempenho em um primeiro semestre na história.

Nos últimos 6 meses, a bolsa acumulou uma queda de quase 30%Para efeito de comparação, nos primeiros 6 meses da bolha das empresas ponto-com, durante os anos 1990, a queda da Nasdaq foi de 21%.

Considerando o tempo total da crise — aproximadamente de 94 a 2000 — a queda foi de 78%, sendo que, a partir daí, levou quase 13 anos para retornar ao pico atingido antes de seu início.

Comparando a situação passada com a atual, há muitas semelhanças. Em ambos os casos as ações de tecnologia atingiram níveis especulativosimpulsionados pelo dinheiro fácil.

Voltando ao cenário de hoje… Será que as bolsas ainda vão cair muito? E será que vamos demorar muito para retomar aos patamares do início do ano? Só o futuro dirá.

COMPARTILHE

um MBA em forma de e-mail

sua dose de conteúdo sobre os assuntos mais relevantes do mundo dos negócios. análises números e insights.

INDICADOS PARA VOCÊ

BIZNESS

“Crédito ou Débito?”

(Imagem: Giphy | Reprodução) Crédito. Essa parece ser a resposta preferida dos americanos. O inimigo das finanças pessoais está de