Já parou pra pensar de onde surgiu o símbolo do sorriso? 🙂

(Imagem: Okdiario | Reprodução)

Talvez você imagine que tenha surgido quase que naturalmente, há muito tempo.

E voce não estaria totalmente errado. Os relatos de rostos sorridentes mais antigos são em cerâmica turca de 4.000 anos atrás.

No entanto… Foi, provavelmente, nos anos 60 que a história do smiley face começou na história moderna.

Em 1963, um artista freela foi chamado por uma empresa para pensar em algo que levantasse o ânimo dos seus funcionários.

Harvey Ball (homem da foto) levou, simplesmente, 10 minutos para chegar na solução: um sorriso 😀. Simples e genial.

  • Pelo trabalho, ele recebeu US$ 45 dólares na época — cerca de US$ 380 trazendo a valor presente.

Não dá pra ter certeza se o objetivo foi atingido, mas a ação ficou conhecida e a companhia produziu milhares de adesivos, broches e cartazes — e foi copiada por muitas outras empresas.

(Imagem: The Smiley Company | Reprodução)

Nem a empresa — e muito menos Harvey — se preocupou com registrar o sorriso para deter seus direitos.

Bobearam. Na Europa, um jovem jornalista francês, cansado de notícias ruins, decidiu criar um símbolo para alertar os leitores sobre histórias positivas.

E o símbolo escolhido não poderia ser outro. Mas Loufrani percebeu o potencial daquilo e registrou o sorriso com o objetivo de ganhar dinheiro com a marca — uma lógica ainda não muito comum na Europa na época.

(Imagem: The Smiley Company | Reprodução)

O movimento se expandiu, sendo copiado por outros jornais, que também passaram a usar o sorriso com o mesmo sentido, mas ele queria ir além.

Nos anos 70, a França vivia algo como o movimento hippie americano. O garoto, então, decidiu distribuir 10 milhões de adesivos de graça — que foram parar em postes de rua por todo o país.

Na medida que o símbolo simplista se popularizava como algo cool, começavam a aparecer as marcas interessadas em parcerias.

Bastou dois anos desde o registro da marca para Loufrani fechar a primeira — com a Mars, que usou o sorriso no seu chocolate Bonitos, o precursor dos M&Ms na Europa.

Logo depois, vieram outras em sequência — como papelarias, produtora de filmes e até a Levi’s, em suas jeans.

A criação do bizness como um todo

Nos anos 90, os negócios de licenciamento caíram e o sorriso parecia ficar cada vez menos sorridente.

Foi quando o filho de Loufrani assumiu as operações e decidiu fundar a marca The Smiley Company — fazendo do sorriso um bizness de fato, e não apenas um logotipo.

Atualmente, a companhia está em parceria com mais de 300 marcas — como Nutella, McDonald’s, Coca-Cola, Dunkin’ Donuts — de 12 categorias diferentes.

Não à toa, a empresa já conta com um faturamento de US$ 500 milhões por ano em acordos de licenciamento.

  • Há quem diga que a empresa usufruiu da criação de uma outra pessoa, para torná-la famosa e fazer dinheiro.

Concordando ou não, não há como negar a genialidade em perceber antes de todos o potencial em fazer de um símbolo simples um grande negócio.

COMPARTILHE

um MBA em forma de e-mail

sua dose de conteúdo sobre os assuntos mais relevantes do mundo dos negócios. análises números e insights.

INDICADOS PARA VOCÊ

BIZNESS

“Crédito ou Débito?”

(Imagem: Giphy | Reprodução) Crédito. Essa parece ser a resposta preferida dos americanos. O inimigo das finanças pessoais está de