China incentiva recém-formados a trabalharem no campo

Enquanto muitos brasileiros estudam para saírem do interior e irem andar de patinete na Faria Lima, a China está incentivando o movimento contrário

Como assim? À medida que o desemprego jovem nas áreas urbanas atinge o nível mais alto da história, o governo chinês passa a oferecer incentivos fiscais e empréstimos a graduados que procurem empregos no campo.

A situação: Enquanto 10,76 milhões de chineses devem terminar a faculdade nos próximos meses, a taxa de desemprego urbano para a faixa etária de 16 a 24 anos subiu para um recorde histórico de 18,2% em maio. 

Quais os motivos? 👀

Além da desaceleração da economia chinesa no primeiro semestre, as restrições impostas pela pandemia prejudicaram fortemente as pequenas empresas, que são importantes geradoras de empregos no país.

O enorme setor de tecnologia da China também está passando por maus bocados. Com a ofensiva do presidente Xi Jinping à iniciativa privada, as principais empresas estão reduzindo o tamanho em uma escala nunca antes vista.

Bottom-line: Na fundação da China comunista, em 1960, Mao Zedong instituiu o  “Movimento Até as Montanhas e Descendo o Campo”. A intenção era levar jovens urbanos privilegiados para o campo, para aprenderem sobre agricultura.

Deixe uma resposta