Fundos do Vale do Silício terão que reportar diversidade

“Não coloque todos os ovos em uma só cesta”. Você provavelmente já ouviu a regra básica que diversificar investimentos é importante.

Bom, isso os fundos já estão acostumados. Acontece que, agora, os fundos do Vale do Silício terão que reportar em seus relatórios outro tipo de diversidade…

A diversidade étnica, de gênero e de sexo dos fundadores das empresas que investirem. Foi isso que uma lei aprovada na Califórnia acabou de determinar.

Why it matters: Na Califórnia é onde fica o Vale do Silício, a região de maior concentração de startups e fundos de capital de risco do mundo.

Ela entra em vigor a partir de 2025 e é a primeira legislação dos EUA que visa ampliar a diversidade no panorama do capital de risco.

Na prática, junto do report de números financeiros das empresas, os fundos irão mostrar anualmente a cor, a etnia, a idade, o sexo e gênero dos fundadores dessas companhias.

A ideia por trás, na teoria, é possibilitar que os investidores que colocam dinheiro nesses fundos possam avaliar também qual tipo de founders estão fomentando e investindo — mesmo que indiretamente.

Deixe uma resposta